Perguntas gerais

1- Quais as vantagens em ser associado da AMAEI?

Ao pertencer à AMAEI os artistas, bandas ou editoras independentes terão acesso a partilha de, recursos, competências e informação privilegiada do maior interesse e sempre actualizada;

Terão descontos e condições especiais em feiras e festivais ligados à indústria da música com oportunidades de candidatarem as vossas bandas ou artistas a showcases;

Serão representados em todos os eventos em que a AMAEI participar e terão acesso a contactos privilegiados;

Terão oportunidades de participação nos eventos, formações e workshops realizados pela AMAEI de forma gratuita ou com condições especiais para Associados;

Terão apoio e esclarecimento em questões de direitos de autor e conexos, questões relacionadas com o lançamento de discos e com todo o processo de edição;

Terão apoio jurídico especializado com condições especiais;

Estamos a crescer desde 2012, e cada vez mais conseguiremos parcerias, oportunidades e vantagens para o sector independente. Ser parte da associação é ser parte da mudança!

2- Como posso tornar-me associado da AMAEI?

Basta entrar em contacto para o nosso e-mail amaei.pt@gmail.com ou por telefone para a nossa colaboradora Ana Figueiredo para o 939165919 e preencher o formulário online aqui.

3- Tenho de pagar para pertencer à AMAEI?

A associação à AMAEI implica o pagamento de uma quota anual que depende da categoria de associado. O melhor é entrar em contacto com a AMAEI para saber qual a categora adequada ao teu perfil.

4- A AMAEI ajuda na internacionalização dos artistas?

Sim! A AMAEI tem-se empenhado muito no desenvolvimento de contactos e parcerias com os principais festivais e feiras de música internacionais e procura anualmente as melhores condições de participação para os seus associados e para a própria associação, em representação de todos. Estes festivais e feiras são escolhidos especificamente por serem eventos profissionais de música onde se encontram concentrados os principais interlocutores no que toca à internacionalização da música. São os locais perfeitos para divulgar e mostrar a música independente portuguesa. Infelizmente não existe em Portugal mais nenhuma organização empenhada na exportação da música, os apoios financeiros são escassos, por isso a AMAEI considera esta uma vertente fundamental do seu trabalho.

5- De que forma a AMAEI me irá representar?

Negociamos todos os anos com os festivais e feiras descontos e condições mais especiais de participação para os nossos associados, para que todos os associados interessados possam estar presentes nestes eventos com condições mais vantajosas.

6- A AMAEI organiza concertos?

A AMAEI não organiza concertos, nem  representa comercialmente os seus associados. A AMAEI procura sim as melhores condições de promoção, divulgação e internacionalização das editoras e dos artistas, pelo que naturalmente surgem oportunidades de tocar em showcases promocionais, cujas condições variam conforme os protocolos estabelecidos com os eventos. Estes showcases têm um fim não comercial e o objectivo final é sempre a criação de mais valia para o desenvolvimento dos negócios das editoras e da promoção dos artistas.

7- A AMAEI faz edições?

Não, a AMAEI não é uma editora. É uma associação de editores independentes, sejam eles editoras ou artistas/bandas auto-editados.

8- A AMAEI faz promoção aos concertos/eventos/edições dos artistas associados?

Sim, todos os associados podem enviar as suas notícias e novidades para o e-mail da AMAEI e pedir a divulgação nas nossas redes sociais, no site e newsletter. Não enviamos press-releases sobre eventos de associados.

9- Qual a diferença entre a AMAEI e a SPA?

A AMAEI é a associação profissional fonográfica que reúne e defende os produtores fonográficos independentes em Portugal. A AFP, Associação Fonográfica Portuguesa, reúne e defende as editoras majors e outras grandes empresas da música em Portugal. De certa forma, a AMAEI é a versão independente da AFP. Quanto à SPA, Sociedade Portuguesa de Autores, é uma sociedade de um âmbito diferente, que recolhe de forma colectiva as receitas de direito de autor e distribui aos seus associados – sejam eles autores independentes ou editados por majors. Depois há ainda a GDA e Audiogest, no âmbito do Direito Conexo.

10- Pertenço à SPA, posso tornar-me associado da AMAEI?

Claro que sim!

11- Tenho contrato com uma editora, posso tornar-me associado da AMAEI?

Sim. Se a editora já é associada AMAEI, o artista ou banda já beneficia das vantagens de ser membro mas ao estar representado pessoalmente, contando que o representante da Editora partilhe toda a informação com a banda/artista. No entanto, ao ser associado suplementar a banda/artista passa a poder estar presente directamente e a poder participar activamente, o que pode ser vantajoso nomeadamente no desenvolvimento de projectos que interessam especificamente à banda/artista de forma mais proactiva. Ao seres associado suplementar fazes parta da associação e do motor que a move! Não ganhas direito de voto, e a quota anual de associado suplementar são só 50€.

Se a tua editora não é nem quer ser associada da AMAEI, então poderás tornar-te sócio na categoria “Artistas ainda sem edições” (sem direito de voto e com quota anual de 75€), caso não tenhas edições próprias, ou na categoria “artista auto-editado” (com direito de voto e com quota anual de 100€ + 15% do Direito Conexo), caso já alguma vez tenham editado em nome próprio.

12- Tenho uma banda com vários elementos, todos os membros têm de pagar quotas?

Não, apenas pagam uma quota anual por banda/projecto associados.

13- Pertenço a uma editora, como sei se tenho os direitos dos meus próprios “Masters”?

A não ser que tenham assinado um contrato que declara que os Masters pertencem à editora, em princípio os Masters são de quem paga a gravação – os artistas. Mesmo quando as editoras “pagam” gravações, ou avançam com esses custos, é suposto depois recuperarem das vendas, enquanto pagam royalties aos artistas. Se não cumprirem esse contrato, o Master deverá voltar a pertencer ao artista que o gravou. Mas varia, caso a caso.

14- Qual a diferença entre associados com direito a voto e sem direito a voto?

Nas Assembleias Gerais, que decorrem em média 2 vezes por ano, são debatidas as questões mais importantes do nosso trabalho e deliniadas as linhas de acção futuras. Ter direito de voto significa poder votar nas decisões tomadas.

15- Tenho uma banda com vários elementos, todos têm direito a voto ou conta apenas como um voto?

Conta apenas como um voto – cada banda e cada editora devem ter um representante principal e esse apenas tem direito a um voto, que deve representar a banda ou a editora.