Anunciados os nomeados para Prémio Disco do Ano IMPALA 2016

PressReleaseImage

A AMAEI anuncia que o álbum “Drifter” dos portugueses First Breath After Coma, editado pela Omnichord Records, foi nomeado para o prémio IMPALA Disco do Ano 2016.


AMAEI é a associação nacional de editores fonográficos independentes, e como associada da IMPALA – The Independent Music Companies Association –  está encarregue de selecionar o melhor disco nacional a concorrer pelo prémio de disco do ano na Europa. A IMPALA já revelou a lista de nomeados para a sétima edição do prémio IMPALA Disco do Ano. Uma vez mais, a selecção atesta a diversidade e qualidade de editoras independentes na Europa, sendo que a lista junta vinte cinco nomeações para uma representação de dezanove países.

Na lista, podem encontrar-se representantes de todos os géneros e gerações, desde os lendários Radiohead, vindos do Reino Unido, os suíços One Setence. Supervisor, conhecidos pelo seu krautpop,os incontornáveis Meshuggah, pioneiros dentro do metal progressivo, o rapper holandês Boef e a nova cara do Italo-disco Jolly Mare.

As votações para decidir quem sucederá a Jose Gonzalez e ao seu aclamado disco “Vestige & Claws” já estão a decorrer e o vencedor será anunciado no final de Março.

Eis a lista de álbuns nomeados, ordenados alfabeticamente por artista:

Agnes Obel – Citizen of Glass (PIAS)
Bisse – Højlandet (Gateway Music)
Blood Orange – Freetown Sound (Domino Records)
Boef – Gewoon Boef (Zonamo Entertainment)
Claudio Capéo – Claudio Capéo (Jo and Co)
Danny Brown – Atrocity Exhibition (Warp)
Dubioza Kolektiv – Happy Machine (PIAS)
First Breath After Coma – Drifter (Omnichord Records)
Hangutazók – Indulj El (RNC Music / Egység Média)
Highasakite – Camp Echo (Propeller Recordings)
Jolly Mare – Mechanics (42 Records/Don’t Panic)
Kase.O – El Círculo (BOA)
Klaus Johann Grobe – Spagat der Liebe (Cargo Records)
Lost Frequencies – Less Is More (Lost & Cie)
LUH – Spiritual Songs for Lovers to Sing (Mute Records)
Mark Ernestus’ NDAGGA RHYTHM FORCE – Yermande (Ndagga)
Meshuggah – The Violent Sleep Of Reason (Nuclear Blast)
Mikko Joensuu – Amen 1 (Svart Record)
One Sentence. Supervisor – Temporär Musik 1-13 (Oh, Sister Records)
Oscar – Cut And Paste (Wichita Recordings)
The Radio Dept. – Running Out of Love (Labrador)
Radiohead – A Moon Shaped Pool (XL Recordings)
Sara Renar – Tišina (Aquarius Records)
Škrtice – Škrtice (Lampshade Media)
Židrūns – Židrūns un tas, ko nevar nest (I Love You Records)

“Colocar os holofotes sobre o álbum mais excepcional do ano sempre foi a essência deste prémio. Uma vez mais, temos uma grande lista de nomeados, com novas caras e artistas independentes consagrados. Agora, cabe ao juri decidir que álbum considera o melhor de 2016”, comentou a directora executiva da IMPALAHelen Smith.

Há uma playlist com os álbuns completos, assim como uma só com os singles, disponível no Spotify para que os juízos sejam feitos também desse lado.

Álbums: https://open.spotify.com/user/impalamusic/playlist/5aopAUz9bsc6Ik3UQewbjh
Singles: https://open.spotify.com/user/impalamusic/playlist/13R4L8B9Lbmqbo3QB9Vt9h